Elba Ramalho cantou seu repertório pessoal e sucessos de outros artistas
As tardes deste sábado, 26, e domingo, 27, ganharam um novo significado em Taquaruçu. Crianças do Distrito distante 30 km do centro de Palmas liberaram toda a criatividade durante oficina de pintura e desenho realizada na sede do Canto das Artes. Uma homenagem mais que justa a um artista que dedicou boa parte da vida ensinando sua técnica. A atividade fez parte da programação do Festival de Arte e Cultura Pierre de Freitas, iniciativa do Instituto Cidadania Amazônia, com apoio do Governo do Estado, por meio da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), com emenda parlamentar da deputada Claudia Lélis.
- Publicidade -

A programação reservou muitas surpresas ao público, em especial na noite de sábado, que começou com a abertura da exposição de quadros e esculturas cedidas pela família do artista, que morreu em 2017, em acidente na Serra do Lajeado. O filho de Pierre, Pedro Freitas, lembrou a luta do pai em favor da difusão das artes. Ele chegou a Palmas no início dos anos 2000, participou de diversas exposições coletivas e individuais, foi professor, tatuador, diretor na então Fundação Cultural do Estado e primeiro presidente da Fundação Cultural de Palmas.

O momento mais aguardado, o show da cantora Elba Ramalho, foi precedido por uma bela apresentação de Nacha Moretto, que agitou o público com os ritmos latinos. A cantora, que se apresentou ao lado do marido, filhos e outros músicos de qualidade, agradeceu a oportunidade de fazer parte deste momento único.

Era pouco mais de 22 horas quando Elba Ramalho provocou uma verdadeira explosão de ritmos nordestinos no palco montado na Praça Joaquim Maracaípe. Vitalidade e sucessos da própria carreira e de outros artistas agradaram em cheio ao público, que literalmente caiu na dança. A artista paraibana também aproveitou para fazer apartes sobre seus posicionamentos pessoais – contra a violência, o aborto, as más músicas -, além de levar representantes do público ao palco.

O presidente da Adetuc, Tom Lyra, lembrou que projetos que abracem o fomento às artes e estimulem o desenvolvimento da economia criativa sempre serão acolhidos pelo Governo do Tocantins. “A gestão Mauro Carlesse reconhece a força dos nossos artistas”, concluiu.

Segundo a deputada Claudia Lélis, a intenção é criar um agente permanente de atividades culturais em Taquaruçu, sendo o Festival de Arte e Cultura Pierre de Freitas uma homenagem a um grande artista e amigo pessoal.